Quem criou o karaokê?

Imagine a cena, na quarta-feira à noite, você e seus amigos foram ao karaokê. Depois que alguém cantou “I Believe I Can Fly”, outro fez sua melhor imitação de Madonna enquanto cantava “Like a Prayer”, e por fim você e outro amigo cantaram Evidências – e aí veio a pergunta – como essa mania começou? Quem criou o karaokê?

THINKSTOCK

A palavra é uma vem do japonês kara, ou vazio, e oke, a forma abreviada de okesutora, ou orquestra.

As primeiras máquinas foram criadas por um músico chamado Daisuke Inoue em 1971.

Na época, Inoue morava em Kobe e tocava bateria em uma banda que acompanhava os clientes dos bares quando eles queriam cantar.

Veja também:

As 10 canções mais felizes, de acordo com a ciência

Continue com: Quem criou o karaokê?

Ele disse a um repórter do The Guardian que ele era um péssimo músico, então ele criou uma máquina para tocar para ele quando ele não quisesse (ou não pudesse). Ele construiu 11 máquinas e as alugou para empresas locais.

Nos anos 80, o karaokê estava em todo o Japão. De acordo com a Forbes, o primeiro bar de karaokê da América foi inaugurado em Los Angeles em 1982. Em 2003 – o primeiro ano do Campeonato Mundial de Karaokê, que teve participantes de sete países – o karaokê se tornou um fenômeno mundial.

Inoue nunca patenteou a máquina de karaokê e, quase não ganhou dinheiro com sua invenção.

“Eu poderia ter patenteado, mas na época não tinha a menor ideia”, disse ele ao The Guardian. “Eu só queria ajudar alguns artistas locais de uma banda local para que eles pudessem fazer alguns negócios.” (Um filipino chamado Roberto del Rosario patenteou o Karaoke Sing Along System em 1975).

Mas o que falta em riqueza para Inoue, ele ganhou de glória: Em 1999, a Time o nomeou um dos asiáticos mais influentes do século e, em 2004, ele recebeu o Prêmio Ig Nobel da Paz, por fornecer – nas palavras do mestre de cerimônias Marc Abrahams – “uma maneira inteiramente nova de as pessoas aprender a tolerar uns aos outros.”

Em seu discurso de aceitação, Inoue disse que “Uma vez eu tive um sonho de ensinar as pessoas a cantar, então inventei o karaokê. Não sabia que seria o começo de algo grande. Agora, mais do que nunca, quero ensinar o mundo a cantar, em perfeita harmonia.” Ele recebeu a mais longa ovação de pé que Ig Nobels já vira.