Quando um buraco negro morre, nasce um buraco branco?

Os buracos negros morrem? E em caso afirmativo, o que acontece quando eles se vão? Quando um buraco negro morre, nasce um buraco branco?

Uma nova teoria   sugere que esses vácuos galácticos atingem um ponto em que não podem mais entrar em colapso.

Nesse momento, um buraco negro deixa de existir e explode exatamente em seu oposto: um buraco branco.

Como um expurgo galáctico, toda a matéria e luz sugadas pelo buraco negro agora são expelidas para fora.

Os buracos brancos não são novos para o mundo da ciência.

Einstein formulou a hipótese de sua existência. Mas essa nova ideia dos físicos teóricos Hal M. Haggard e Carlo Rovelli, da Universidade Aix-Marseille, na França, examina como e por que buracos brancos podem se formar.

Seu trabalho é baseado em algumas regras da teoria quântica, que é um campo notoriamente complicado.

Para ser breve, uma abordagem diz que quando você amplia as coisas granulares que compõem o espaço-tempo, no menor nível você encontrará pequenos “loops” que não podem ser comprimidos em nada menor.

Um buraco negro se forma quando uma estrela moribunda colapsa sobre si mesma e sua matéria é condensada.

Veja também:

Por que é tão escuro no espaço sideral?

Continue com: Quando um buraco negro morre, nasce um buraco branco?

Haggard e Rovelli dizem que, como esses loops não podem ficar menores, eles interromperiam o colapso e produziriam pressão para fora chamada de “salto”, fazendo com que o buraco negro explodisse em um buraco branco que não pode deixar nada entrar.

Esse processo acontece quase instantaneamente, em alguns milésimos de segundo.

Mas, como a atração gravitacional dos buracos negros “dilata” o tempo, esse processo parece acontecer ao longo de bilhões, senão trilhões de anos para observadores externos.

Por exemplo, os pesquisadores acham que um buraco negro com a mesma massa do Sol nos pareceria levar “cerca de mil trilhões de vezes a idade atual do Universo para se converter em um buraco branco”.

Tudo isso é teórico no momento – não há nenhuma evidência observacional de buracos brancos.

Mas, se forem precisas, as descobertas podem significar que algumas erupções galácticas são na verdade os últimos suspiros de alguns buracos negros realmente antigos.

E os pesquisadores teriam uma resposta para uma pergunta antiga: a informação pode escapar de um buraco negro? Se os buracos brancos cuspirem matéria de volta para o universo, a resposta será sim.