O lugar mais perigoso do mundo? Ilha das Cobras no Brasil

Quer saber qual é o lugar mais perigoso do mundo? Ilha das Cobras no Brasil – Descubra o motivo por trás dessa fama:

150 km da costa de São Paulo, no Brasil, fica a Ilha da Queimada Grande. A ilha tem uma reputação terrível e é mais popularmente conhecida como “Ilha das Cobras”. É o lar de algumas das cobras mais ameaçadas e mortais do mundo.

De acordo com a estimativa dos pesquisadores, cerca de uma a cinco cobras podem ser encontradas por metro quadrado na ilha.

A Ilha da Queimada Grande é repleta de jararacas douradas, que possuem um veneno tão poderoso que podem derreter a carne humana. Existem mais de 4.000 jararacas na ilha das cobras.

Quando você estiver viajando para a ilha, é sempre recomendável não parar perto da ilha. É de difícil acesso e permanece desabitado. Também é frequentemente referida como a “Ilha da Morte” devido à presença de inúmeras cobras perigosas.

Ilha da Queimada Grande

Ilha da Queimada Grande (Prefeitura Municipal de Itanhaem / CC BY 2.5)

 

A Ilha da Queimada Grande é uma região conhecida por ser repleta de diferentes tipos de vegetação. Enquanto uma parte da ilha é coberta por outras partes consistem em rochas descobertas devido ao desmatamento. A ilha recebe este nome devido ao desmatamento. Os moradores da região haviam tentado limpar o terreno queimando-o, daí o nome de Ilha da Queimada Grande.

Há uma série de contos que afirmam que trouxeram as cobras venenosas para a ilha a fim de proteger seus bens de ladrões. Porém, a realidade é algo diferente. Quase 11.000 anos atrás, acreditava-se que havia um aumento acentuado no nível do mar.

Isso levou ao isolamento da ilha. Nenhum ser humano é conhecido por ocupar a ilha depois disso. Como resultado de nenhuma intervenção humana, a população de cobras começou a aumentar naturalmente. No entanto, a ilha nem sempre foi desabitada. Há um farol e, no passado, precisava ser guarnecido.

Uma olhada no farol

O farol presente na Ilha das Cobras passou a funcionar de forma automática, administrada pela marinha brasileira. No entanto, durante a década de 1920, acreditava-se que o farol era operado por um homem e toda a sua família.

Eles permaneceram na ilha para dissuadir as pessoas e impedi-las de desembarcar. No entanto, uma noite, algumas cobras entraram por uma janela e atacaram o homem junto com seus três filhos e sua esposa. Todos foram mordidos pelas cobras e morreram.

O que as cobras comem?

Um dos maiores desafios das cobras da Ilha da Queimada Grande é que elas não têm presas no solo. Para encontrar seu alimento, as cobras costumavam subir em árvores e afloramentos altos e atacar os pássaros que estão migrando.

Espécies em perigo

Guaracava-de-crista-branca (Fernando Pizarro C / CC BY-SA 4.0)

 

Além das cobras, existem outras espécies ameaçadas de extinção presentes na Ilha das Cobras. Segundo registros, cerca de 41 espécies de aves podem ser encontradas na Ilha da Queimada Grande. A jararaca dourada alimenta-se principalmente da guaracava-de-crista-branca e da cambaxirra.

A ilha anteriormente era conhecida por ser ocupada por cerca de 430.000 cobras. No entanto, os números diminuíram muito ao longo dos anos. Nas áreas de floresta tropical, cerca de 2.000 a 4.000 cobras são encontradas.

A limitada disponibilidade de recursos é uma das principais razões para a redução da população de jararacas. A cobra foi colocada na lista de animais ameaçados de extinção do Brasil. A Ilha das Cobras também é o lar de Dipsas albifrons, uma espécie não venenosa de cobra comedora de caramujos.

Um veneno poderoso

Você deve estar se perguntando o quão venenosas seriam as cobras da Ilha da Queimada Grande. Bem, ao longo dos anos, as víboras douradas da ilha tornaram-se mais poderosas e venenosas. Seu veneno é conhecido por ser cerca de 3 a 5 vezes mais forte em comparação com o veneno das cobras presentes no continente.

Segundo estudos, o veneno dessas cobras tem o poder de matar seres humanos e derreter sua carne até quase instantaneamente. Agora, você pode imaginar os efeitos do veneno das cobras na Ilha das Cobras. O veneno da cobra pode até causar hemorragia cerebral, hemorragia interna e insuficiência renal.

Jararaca-ilhoa é muito mais perigosa do que as espécies do continente (Vasilis Kalaitzis / CC BY-SA 4.0))

 

No Brasil, cerca de 90 por cento das picadas de cobra vêm de cobras jararacas douradas. Quando qualquer ser humano é mordido por uma única cobra tão venenosa, eles podem morrer apenas uma hora após serem mordidos. Na verdade, o farol ainda permanece proibido, por razões que são bastante óbvias.

De acordo com um dos contos relativos à ilha da cobra, um pescador entrou na ilha sem saber para colher bananas. Como esperado, ele foi mordido por uma cobra venenosa. De alguma forma, ele conseguiu voltar ao barco. No entanto, ele rapidamente sucumbiu ao veneno da cobra. Mais tarde, ele foi encontrado morto no convés, cercado por uma poça de sangue.

Ainda deseja visitar o lugar mais perigoso do mundo?

O governo brasileiro tem controle estrito das visitas à ilha. Porém, no caso de visitas legalmente sancionadas, o governo recomenda que os visitantes tenham um médico em sua equipe para atuar prontamente em situações de perigo.

Mas a ilha parece que permanecerá fora dos limites para a maioria das pessoas. Apenas pesquisadores e biólogos têm permissão especial para visitar a ilha das cobras e estudar mais detalhes sobre as jararacas douradas.

E se você gostou de conhecer o lugar mais perigoso do mundo, ainda temos mais lugares! Dá uma olhada nesses outros 11 lugares!