Cientistas descobrem uma nova parte do corpo

Cientistas descobrem uma nova parte do corpo que nunca havia sido descrita antes:

Uma camada profunda de músculo no masseter, que levanta a mandíbula e é essencial para a mastigação!

A estrutura recém-descoberta fica dentro do masseter, um músculo-chave para a mastigação.

Cientistas descobrem uma nova parte do corpo
A camada muscular recém-descoberta vai da parte de trás da maçã do rosto ao processo muscular anterior da mandíbula. (S = camada superficial, D = camada profunda, C = camada coronoide) (Crédito da imagem: Jens. C. Türp, Universidade de Basel / UZB)

Os livros modernos de anatomia descrevem o músculo masseter como tendo duas camadas, uma profunda e outra superficial.

“No entanto, alguns textos históricos mencionam a possível existência de uma terceira camada também, mas são extremamente inconsistentes quanto à sua posição”, escreveram os autores do estudo em um novo relatório, publicado em 2 de dezembro na edição online da revista Annals of Anatomy.

Então a equipe de cientistas decidiu verificar se o músculo proeminente da mandíbula poderia ter uma camada oculta e super profundada, como sugerem os textos históricos.

Para isso, os cientistas dissecaram 12 cabeças de cadáveres humanos preservadas em formaldeído; eles também fizeram tomografias de 16 cadáveres “frescos” e analisaram uma ressonância magnética de um sujeito vivo, de acordo com o relatório.

Por meio desses exames, eles identificaram uma terceira camada “anatomicamente distinta” do músculo masseter. Essa camada profunda vai do processo zigomático – uma projeção óssea que faz parte dos “ossos da bochecha” e pode ser sentida bem na frente da orelha – até o processo coronoide – uma projeção triangular na mandíbula inferior.

“Esta seção profunda do músculo masseter é claramente distinguível das duas outras camadas em termos de seu curso e função”, disse a primeira autora Szilvia Mezey, professora sênior do Departamento de Biomedicina da Universidade de Basel, na Suíça, em um comunicado.

Com base no arranjo das fibras musculares, a camada muscular provavelmente ajuda a estabilizar a mandíbula, “elevando e retraindo” o processo coronoide, escreveu a equipe em seu relatório. E, de fato, a recém-descoberta camada de músculo é a única parte do masseter que pode puxar a mandíbula para trás, disse Mezey.

“Embora seja geralmente assumido que a pesquisa anatômica nos últimos 100 anos não deixou pedra sobre pedra, nossa descoberta é um pouco como zoólogos descobrindo uma nova espécie de vertebrado”, autor sênior Dr. Jens Christoph Türp, professor e clínico do Centro Universitário for Dental Medicine Basel, disse no comunicado.

Em seu artigo, a equipe propôs que a camada muscular recém-descoberta fosse chamada de “Musculus masseter pars coronidea”, que significa “parte coronoide do masseter”.

A descoberta pode ser importante no contexto clínico, porque conhecer a camada muscular pode ajudar os médicos a realizar melhor as cirurgias nessa região da mandíbula e a tratar melhor as condições que envolvem a articulação que une o osso da mandíbula ao crânio, observaram.

Originalmente publicado na Live Science.

Leia também:

10 fatos inteligentes sobre dentes do siso

Dinheiro pelos dentes: a lenda da fada do dente