Genial.club

Uma enorme erupção vulcânica no Alasca pode ter destruído a República Romana


@Domínio Público

A queda da República Romana deu origem ao Império Romano, tornando-o um dos eventos mais significativos da história ocidental. De acordo com um novo estudo publicado em Proceedings of the National Academy of Sciences, pode ter sido acelerado por uma erupção vulcânica do outro lado do mundo.

O ano 43 aC foi uma época de agitação social na Roma antiga.

Júlio César havia sido assassinado um ano antes, gerando lutas pelo controle político que levaram à queda da República Romana e do Reino Ptolomeu. Este também foi um período de mudanças climáticas devastadoras. Relatos da época descrevem quebra de safra, fome e doenças que assolam a região do Mediterrâneo conforme as temperaturas caem. O novo estudo de uma equipe internacional de cientistas conecta esses desastres à erupção maciça de um vulcão do Alasca na mesma época.

Os pesquisadores analisaram os núcleos de gelo do Ártico contendo milênios de dados geológicos e descobriram que uma erupção vulcânica – uma das maiores dos últimos 2.500 anos – ocorreu em 43 aC. Uma análise mais aprofundada do material vulcânico dentro dos núcleos ligou o evento ao vulcão Okmok no Alasca.

Usando software de modelagem do sistema terrestre, os pesquisadores recriaram digitalmente o impacto da atividade vulcânica em escala global. O modelo mostrou padrões climáticos mais frios e chuvosos no Mediterrâneo por dois anos após a erupção, com temperaturas sazonais caindo mais de 12°C abaixo do normal em alguns lugares.

A conexão entre uma erupção vulcânica e mudanças climáticas a milhares de quilômetros de distância não é difícil de fazer. Durante erupções violentas, os vulcões expelem detritos e gases na atmosfera. Esses materiais podem bloquear a energia do sol e absorver o calor da Terra, interrompendo o equilíbrio radiativo do planeta e desencadeando uma tendência de resfriamento.

A ligação entre a erupção de 43 aC e a queda de Roma, entretanto, é mais difícil de provar.

Embora os dados mostrem que a erupção estimulou as mudanças climáticas no Mediterrâneo neste momento, as evidências escritas de que o clima severo (e as mortes e adversidades que causou) estão por trás da agitação política da região são escassas. Muitos fatores contribuíram para a morte de Roma, e se este evento desempenhou um papel, foi em desestabilizar ainda mais um reino que já estava à beira do colapso.

“[César] foi morto nos idos de março em 44 aC por seus rivais no Senado, mas em vez de estabilizar a República, ela lançou uma luta pelo poder para ver quem sucederia César,” Joseph R. McConnell, um ambientalista e cientista do clima do Desert Research Institute em Nevada e co-autor do estudo, disse. “Exatamente quando esta luta pelo poder estava em seu ápice em 43 e 42 aC, o Mediterrâneo experimentou um dos piores climas dos últimos 2.500 anos como resultado da erupção vulcânica de Okmok em 43 aC. Embora não possamos realmente provar que o clima extremo e as prováveis ​​perdas de safras, a escassez de alimentos, as doenças epidêmicas que resultaram na queda da República há 2.000 anos, parece lógico que isso deve ter desempenhado um papel significativo.”

Os desastres naturais que provocam o colapso da sociedade têm sido um fato comum ao longo da história.

Mais de um milênio antes do fim da República Romana, o vulcão islandês Hekla entrou em erupção e causou resfriamento no norte da Europa. O grande número de refugiados que fugiu para o sul como resultado significou a ruína do Mediterrâneo Oriental, que tinha sido uma civilização próspera até aquele ponto. McConnell enfatiza que as civilizações não são menos vulneráveis ​​a desastres cataclísmicos agora do que eram há milhares de anos – especialmente durante tempos politicamente voláteis.

“Existem alguns paralelos interessantes com os dias de hoje, com democracias nas cordas e ambiciosos autoritários em ascensão, assim como no final da República Romana”, diz ele. “Esperemos que nossas instituições democráticas sobrevivam desta vez, porque não o fizeram há 2.000 anos.”


Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Oops, você está offline.