Se policiais derrubarem sua porta por engano, quem pagará pelos danos?

Se as autoridades derrubarem sua porta enquanto seguem o procedimento para pegá-lo em algum ato nefasto, você estará pagando pelo seu próprio consertador de portas. Mas se a polícia invadir por engano, a questão se torna mais complicada. Se policiais derrubarem sua porta por engano, quem pagará pelos danos? A resposta é: Depende do país.

Imagem da porta via Shutterstock

Veja também:

14 leis estranhas: você já deve ter quebrado algumas

Continue com: Se policiais derrubarem sua porta por engano, quem pagará pelos danos?

 

No Reino Unido, a polícia paga por seus erros, cobrindo os custos das chamadas batidas de “porta errada”.

Só em 2009, a polícia britânica pagou quase US $ 900.000 em danos.

E dos 3.607 casos incluídos nesse montante, metade deles envolveu a reparação ou substituição de uma porta.

Na América, no entanto, você pode não receber esse tratamento caridoso.

Em 2009, a polícia invadiu a casa de uma família em Washington, D.C. para prender um suspeito sob acusação de porte de arma.

O único problema é que o suspeito vendeu a casa e se mudou 18 meses antes.

A polícia se recusou a pagar os US $ 3.000 por danos causados ​​pela operação malfeita porque estava cumprindo um mandado válido na época, mesmo que o mandado tenha sido emitido erroneamente.

Claro, distritos diferentes têm políticas diferentes.

Se os policiais de Nova York derrubarem sua porta por engano, eles cobrirão os danos. Ou eles apenas aparecerão para consertar; em 1998, o Departamento de Polícia de Nova York organizou uma equipe especial para substituir e consertar portas, fechaduras e janelas danificadas durante entradas malfeitas.

E no Brasil? O Estado deve indenizar morador que teve casa arrombada por engano em operação policial – o Estado é responsável por todo e qualquer dano decorrente de perseguição policial.

O valor da indenização foi fixado em R$ 10 mil.