Acariciar animais por 10 minutos diminui o estresse

Se você conhece um estudante universitário ou é um (nos EUA), deve estar familiarizado com os programas que permitem aos alunos acariciar cães ou gatos por algumas horas, geralmente durante a temporada de provas finais. Acariciar animais por 10 minutos diminui o estresse: 

Acariciar animais por 10 minutos diminui o estresse

Amor é uma palavra de quatro patas! @NEVENA1987/ISTOCK

A esperança é que passar um pouco de tempo com uma criatura fofa distraia os alunos dos exames e diminua o nível de estresse. A popularidade crescente de animais de apoio emocional parece apoiar essa ideia, mas não havia muitos dados sobre a eficácia das sessões de carinho – até agora.

Em um estudo publicado recentemente na revista AERA Open, Patricia Pendry e Jaymie Vandagriff, da Universidade de Washington, descobriram que os alunos que fazem carinho nos animais em um desses programas de visitação de animais tinham níveis de cortisol salivar mais baixos do que aqueles que não o faziam. (O cortisol é o principal hormônio do estresse do corpo.)

 

Veja também:

6 fatos surpreendentes sobre quokkas – o animal mais feliz do mundo

Continue com: Acariciar animais por 10 minutos diminui o estresse

 

Em seu experimento, os pesquisadores dividiram 249 estudantes universitários em quatro grupos. O primeiro grupo brincou com cães e gatos de abrigo por 10 minutos. O segundo grupo ficou na fila assistindo o primeiro grupo sair com os animais, mas nunca conseguiu fazer isso sozinho. O terceiro grupo viu imagens dos animais; e o quarto grupo foi informado que estavam em uma lista de espera para ver os animais, mas nunca os viram.

Cada um dos alunos apresentou três amostras de saliva – uma ao acordar, uma 15 minutos após o experimento de 10 minutos e uma terceira 25 minutos após o experimento.

Os pesquisadores descobriram que o grupo de alunos que fez carinho nos animais tinha níveis de cortisol visivelmente mais baixos do que os outros grupos, depois de controlar outras variáveis, como o nível de cortisol naquela manhã, há quanto tempo estavam acordados ou diferenças em seus ritmos circadianos.

Uma vez que é apenas um estudo com uma amostra relativamente pequena de alunos de uma universidade, não é suficiente sugerir que cada aluno tomado pela ansiedade pode ser ajudado acariciando um filhote.

Mas complementa outros benefícios bem documentados de possuir um cachorro ou gato e pode ser uma boa coisa a se tentar sempre que estiver se sentindo um pouco estressado.

Mais para aproveitar: