Os 10 filmes de terror mais influentes de todos os tempos

Os 10 filmes de terror mais influentes de todos os tempos: Os filmes de terror modernos muitas vezes dão homenagens a filmes de terror do passado, e muitos lançamentos atuais simplesmente não existiriam se a base não tivesse sido lançada por esses projetos seminais. O gênero evoluiu e se expandiu ao longo dos anos, mas os fãs nunca esquecerão o impacto que certos personagens e franquias tiveram no cinema de terror.

Seu legado pode ser visto nos projetos do terror moderno. Quer se trate de um clássico filme de monstro ou de um filme de terror violento, esses filmes icônicos conquistaram seu lugar no corredor da fama do terror. Aqui estão os 10 filmes de terror mais influentes de todos os tempos.

O Gabinete do Dr. Caligari (The Cabinet of Dr. Caligari)

Comemorando seu 100º aniversário, O Gabinete do Dr. Caligari é um filme que qualquer pessoa que estudou cinema conhece. É um filme mudo alemão dirigido por Robert Wiene, e é um dos melhores exemplos do expressionismo alemão. O filme está repleto de imagens únicas, com cenários imaginativos e designs de personagens assustadores.

Os cenários são cobertos por objetos curvos e nítidos com sombras que cobrem tanto os edifícios quanto os personagens, e essas mesmas imagens de terror podem ser vistas em filmes clássicos de monstros, como Drácula e Frankenstein. É considerado um dos primeiros filmes de terror, e muitos filmes, de terror ou não, foram influenciados por este filme.

Nosferatu

Nosferatu é outro filme mudo do expressionismo alemão de 1922. É uma adaptação solta de Drácula, com o vampiro Conde Orlok sugando o sangue de suas vítimas. O filme se baseia fortemente no uso de sombras, com Orlok espreitando em todos os cômodos.

Ele tem um design incrivelmente único que é bem diferente do mais elegante Drácula, que é mais reconhecível pelas pessoas. Considerando que este filme é feito antes da época do som e dos efeitos especiais, a maquiagem aqui é incrível, completa com uma excelente atuação de Max Schreck como Orlok. Curiosamente, as crianças podem estar cientes de Nosferatu, já que ele aparece em um episódio de Bob Esponja.

Frankenstein

Um dos melhores filmes clássicos de monstros da Universal, Frankenstein é um exemplo clássico de humanidade versus monstruosidade. Conta a história de um cientista louco que cria um ser vivo a partir de partes de outros cadáveres.

O filme faz um ótimo trabalho em dar humanidade ao monstro de Frankenstein, tornando-o um personagem simpático. Ele é inegavelmente estranho, graças a uma atuação lendária de Boris Karloff, mas também é incompreendido. Muitos filmes de monstros se inspiram na representação do monstro de Frankenstein, e todos até hoje citam “Está vivo! Está vivo!”

Psicose (Psycho)

Psicose revolucionou a narrativa no cinema; Hitchcock fez um movimento ousado ao matar o personagem principal no meio do filme. Foi uma reviravolta que ninguém esperava e chocou completamente o público na época e ainda hoje. O diretor Alfred Hitchcock tinha regras reais para os cinemas seguirem enquanto assistiam ao filme, incluindo não permitir que ninguém chegasse tarde.

A história ainda contém muitas reviravoltas a partir daí, com um final que continua sendo uma das melhores reviravoltas do filme de todos os tempos. A icônica cena do chuveiro influenciou os filmes de terror ao manipular a violência na tela com close-ups e edição rápida retratando uma facada sem realmente mostrá-la.

Noite dos Mortos-Vivos (Night of the Living Dead)

A Noite dos Mortos-Vivos não envelheceu graciosamente, porque muitas das imagens de zumbis hoje são mais extravagantes do que assustadoras. No entanto, o diretor George Romero foi o pioneiro do subgênero zumbi de terror com este filme.

Muitos filmes de zumbis têm influência de Night of the Living Dead com imagens de zumbis e cenas semelhantes a este filme. Os efeitos especiais e maquiagem permitiram que os filmes modernos de zumbis fossem mais sangrentos e violentos, fazendo com que parecesse desatualizado. Ainda assim, se não fosse por este filme, pode não haver muitos dos filmes ou programas de televisão de zumbis vistos hoje.

 

Veja também:

Super Patético: os 10 super-heróis mais inúteis

Continue com: Os 10 filmes de terror mais influentes de todos os tempos

 

O Exorcista (The Exorcist)

O Exorcista é considerado por muitos o filme de terror mais assustador de todos os tempos. Continha efeitos especiais incríveis que ainda se mantêm hoje, criando imagens nojentas e horripilantes. Ele foi recebido com polêmica em seu lançamento inicial, pois foi um dos primeiros filmes de terror a não conter a violência contra as crianças.

Sua incrível pontuação, maquiagem e sustos permanecem icônicos para muitos fãs de terror. O diretor Wiliam Friedkin mudou completamente a indústria do terror em termos do que poderia ser mostrado na tela. Ainda há muitos filmes sendo lançados sobre possessão demoníaca, mas nenhum assustou mais o público do que este clássico do terror.

Tubarão (Jaws)

Tubarão foi o nascimento do blockbuster. Tubarão não é o filme mais assustador. Alguns até debatem se o filme é considerado um filme de terror ou não.

No entanto, a maneira como Steven Spielberg usou o monstro, mantendo-o escondido durante a maior parte do filme, criou suspense com o quão grande e assustador o tubarão era. A pontuação de John Williams influenciou como as partituras musicais podem ser usadas como uma pista auditiva para os personagens. Pode não ser tão assustador quanto O Exorcista, mas muitas pessoas hesitaram em voltar para o oceano depois que ele saiu.

Halloween

Embora Halloween não seja o primeiro filme de terror, ele criou muitos dos clichês vistos em filmes de terror. Os tropos de assassinos mascarados que matam adolescentes estúpidos e excitados vistos em outros filmes como A hora do pesadelo e Sexta-Feira 13 começaram com o Halloween.

John Carpenter dirige o filme muito bem com assassinatos brutais, uma atmosfera assustadora e um assassino assustador em Michael Meyers. A cena de abertura que segue a perspectiva de um jovem Meyers enquanto ele perambula pela casa e mata sua irmã, continua sendo uma das melhores cenas de abertura em qualquer filme de terror. Ainda se mantém bem hoje, e muitos slashers modernos não conseguem competir com este clássico. Mesmo os vários reboots não alcançaram os sustos e as cenas icônicas deste filme.

O iluminado (The Shining)

The Shining optou por um filme de terror mais psicológico, provando que filmes de terror ainda podem ser aterrorizantes sem usar sustos ou assassinos do mal. Embora The Shining tenha fantasmas, é mais sobre como o isolamento, especialmente em um hotel assustador, pode ter efeitos perigosos na mente.

A queda de Jack Torrance na loucura é assustadora enquanto o silêncio e sua frustração trazem à tona o pior lado dele. Embora existam muitos momentos clássicos, como o elevador cheio de sangue, o encontro de Danny com as gêmeas e “aqui está o Johnny”, o maior impacto de The Shining foi fazer o público questionar sua própria sanidade.

A Bruxa de Blair (The Blair Witch Project)

Bruxa de Blair não é tão assustador hoje como era em 1999, pois o público hoje sabe que o filme é falso. No entanto, muitos na época estavam convencidos de que o filme era real, especialmente por causa da campanha publicitária do filme.

A Bruxa de Blair criou em grande parte o filme de terror found-footage, em que os cineastas fingem rodar um filme como um filme caseiro para torná-lo mais autêntico. Não é mostrado muito neste filme, já que o público não consegue ver o que está aterrorizando os personagens, mas os atores fazem um excelente trabalho em fazer o filme parecer real o suficiente para convencer o público de que algo horrível aconteceu. Também provou que os cineastas podem criar um filme de terror com um orçamento baixo e trazer um grande retorno de bilheteria, levando a franquias populares como Atividade Paranormal.