Genial.club

Marque na sua agenda: Um enorme asteroide passará pela Terra em 13/04/2029


Uma imagem de um asteroide diferente, chamado Lutetia @ESA 2010 MPS/GETTY IMAGES

Um asteroide que tem aproximadamente o tamanho de três campos de futebol está a caminho de zunir pela Terra em 13 de abril de 2029. Felizmente para nós, ele não corre o risco de atingir nosso humilde planeta, de acordo com a Space.com.

O asteroide, descoberto em 2004, é chamado de Apófis em homenagem ao espírito egípcio do mal e da destruição. Os cientistas sugeriram anteriormente que havia uma chance de 2,7 por cento de atingir a Terra, mas as chances foram reduzidas posteriormente para “menos de um em um milhão”, disse Don Yeomans, um cientista planetário aposentado da NASA, em 2013.

Na verdade, se alguma vez colidisse com a Terra, “causaria grandes danos ao nosso planeta e provavelmente também à nossa civilização”, de acordo com um comunicado divulgado para a Conferência de Defesa Planetária da Academia Internacional de Astronáutica de 2019.

Do lado positivo, espera-se que o asteroide dê um show e tanto.

Porque ele estará a 30.000 quilômetros da Terra – o que é muito próximo para os padrões celestes – e será visível a olho nu. A NASA diz que o Apófis sobrevoará a Austrália antes de cruzar o Oceano Índico, a África, o Oceano Atlântico e, finalmente, os Estados Unidos.

Este é o seu possível caminho:

 

Enormes pedaços de rocha espacial arremessando-se em direção à Terra não são apenas um ótimo alimento para filmes de sucesso repletos de ação; eles também são uma ótima maneira para os cientistas aprenderem mais sobre esses corpos celestes.

Embora pequenos asteroides medindo 5 a 10 metros de largura às vezes voem pela Terra, é raro ver de perto asteroides do tamanho do Apófis.

“A aproximação do Apófis em 2029 será uma oportunidade incrível para a ciência”, disse Marina Brozović, cientista de radar do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, em um comunicado. “Vamos observar o asteroide com telescópios ópticos e de radar. Com observações de radar, podemos ser capazes de ver detalhes da superfície com apenas alguns metros de tamanho.”

 


Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Oops, você está offline.