Genial.club

9 fatos surpreendentes sobre o estudo científico do sexo


@VADIMGUZHVA/ISTOCK 

O estudo científico do sexo é muito mais excitante do que uma aula estranha de educação sexual. Enquanto escrevia o seu livro Sex Weird-o-Pedia, esses foram alguns dos fatos mais interessantes sobre ciência e sexo que Ross Benes encontrou.

ALGUNS PESQUISADORES DE SEXO NÃO QUEREM QUE SEUS ACHADOS ACABEM NAS MÃOS ERRADAS.

O pioneiro pesquisador de sexo Richard von Krafft-Ebing não queria seu conhecimento nas mãos de pessoas comuns. Então, ele escreveu Psychopathia Sexualis, o documento fundador da sexologia moderna – que foi publicado na Alemanha em 1886 e depois traduzido e publicado em inglês em 1939 – em latim para desencorajar pessoas regulares de lê-lo.

VOCÊ QUEIMA MAIS CALORIAS CORTANDO O GRAMADO DO QUE FAZENDO SEXO.

@ALINA ROSANOVA/ISTOCK

Sexo pode parecer extenuante quando as coisas ficam quentes, mas geralmente não é um treino tão bom. Você teria que fazer isso por quase 200 minutos para queimar tanta energia fazendo sexo quanto durante uma corrida de 30 minutos. Até cortar a grama queima cerca de três vezes mais calorias do que sexo. De acordo com a British Heart Foundation, o sexo queima quase a mesma quantidade de energia por minuto que passar roupas.

UM NÚMERO SURPREENDENTE DE MÃES AFIRMA SER VIRGEM.

Em um estudo de 2013 com vários milhares de mulheres grávidas nos EUA, publicado pelo BMJ, cerca de 1 por cento das participantes alegou que eram virgens quando deram à luz. Isso, é claro, põe em questão a veracidade dos estudos que se baseiam em comportamentos sexuais autorrelatados.

A PENICILINA PODE TER ACENDIDO A REVOLUÇÃO SEXUAL.

Um economista diz que a penicilina, e não a pílula anticoncepcional, foi o verdadeiro facilitador da revolução sexual. Um estudo publicado no Archives of Sexual Behavior em 2013 mostra que a penicilina contribuiu para um declínio de 75 por cento no número de mortes causadas pela sífilis de 1947 a 1957. Como o novo tratamento tornou o sexo mais seguro, as pessoas começaram a praticar sexo mais arriscado, o que resultou em aumento no número de crianças nascidas fora do casamento e gravidez na adolescência.

GÊMEOS PODEM TER PAIS DIFERENTES.

@ALEKSANDR ZHURILO/ISTOCK

Embora seja muito raro, é possível que gêmeos fraternos tenham dois pais diferentes. O que é mais comum é uma comédia romântica ser baseada neste cenário.

O GÊNERO PODE INFLUENCIAR COMO AS PESSOAS LIDAM COM O CIÚME SEXUAL.

Pesquisas de psicólogos evolucionistas indicam que o gênero das pessoas influencia como elas reagem ao ciúme sexual. Para os homens, eles reagem mais fortemente à infidelidade sexual do que à infidelidade emocional. Para as mulheres, é o contrário.

A teoria por trás desses comportamentos remonta à evolução: homens que eram intolerantes com suas esposas se tornando sexualmente ativos com outros homens eram menos propensos a se tornarem objeto de escárnio e mais propensos a ver seus próprios genes passarem para as gerações futuras. As mulheres que impediram seus maridos de se relacionarem emocionalmente com outras mulheres reduziram as chances de os homens gastarem seus recursos com outras mulheres.

UM DOS COLEGAS DE IVAN PAVLOV CRIOU SUA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA DE CONDICIONAMENTO COM CÃES (LEVE RAÇÃO X).

Você provavelmente conhece o pesquisador russo Ivan Pavlov e seu famoso experimento de condicionamento, no qual ele treinou um cachorro para salivar ao som de um sino. O que você talvez não saiba é que um dos estudantes americanos de Pavlov, W. Horsley Gantt, condicionou os cães a ficarem sexualmente excitados quando ouviram tons específicos. O experimento, de acordo com In Your Face: 9 Sexual Studies, de Mandy Merck, tinha como objetivo “estudar os conflitos das pulsões entre… estados de ansiedade e excitação sexual induzidos experimentalmente”.

CASAIS CUJO PRIMEIRO FILHO É UMA MENINA TEM MAIS PROBABILIDADE DE SE DIVORCIAR.

GRINVALDS / ISTOCK VIA GETTY IMAGES

Os casais cujo primeiro filho é uma menina têm maior probabilidade de se divorciar do que aqueles cujo primeiro filho é um menino. Os cientistas estão divididos quanto ao motivo disso. Uma teoria é que os embriões femininos são mais capazes de suportar o estresse materno do que os embriões masculinos, então as mulheres grávidas em casamentos infelizes têm menos probabilidade de abortar se o filho que estão gerando for uma menina. Mas, depois de terem uma filha, esses casais têm maior probabilidade de se separarem, pois já havia fissuras em seu relacionamento antes do nascimento da criança.

HÁ UMA LIGAÇÃO ENTRE PELO PÚBICO E DSTs.

Uma desvantagem do cuidado púbico é que ele pode aumentar o risco de DST. Em um estudo conduzido por um acadêmico da Universidade do Texas, pessoas que raspavam regularmente suas áreas púbicas contraíram DSTs cerca de 80% mais do que aquelas que nunca “fizeram a barba lá”. Uma sugestão é que quem “faz a barba” regularmente tem maior probabilidade de rasgar a pele, tornando mais fácil a entrada de vírus no corpo.

 


Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Oops, você está offline.