Genial.club

8 filmes que Hollywood fez sobre si mesmo e que valem seu tempo


A sede por novos conteúdos para assistir nunca passa. Felizmente temos os filmes de Hollywood e o que ele sabe fazer de melhor: histórias sobre si mesmo.

Nós, do Genial.Club separamos 8 filmes que, de uma forma ou de outra, são uma carta de amor, uma acusação autorreflexiva ou até mesmo uma joia satírica de Hollywood – ou talvez todos os itens listados enrolados em uma bola gigante de entretenimento que absolutamente valem o seu tempo.

 

01. Era uma vez em… Hollywood

@Divulgação

Filme de 2019, do gênero comédia dramática, escrito e dirigido por Quentin Tarantino.

Em Los Angeles, 1969, Rick Dalton (Leonardo DiCaprio) um ator de TV, e seu dublê Cliff Booth (Brad Pitt) traçam um caminho pela indústria cinematográfica que estava em grande transformação com a finalidade de fazer o seu nome em Hollywood. Eles conhecem diversas pessoas influentes, o que acaba os levando aos assassinatos cometidos por Charles Manson. O nono filme do roteirista e diretor, conta também com um grande elenco e diversas histórias para fazer uma homenagem à era de ouro de Hollywood.

O que observar: Brad Pitt e Leonardo DiCaprio em seu único filme juntos!

 

02. Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

@Divulgação

Filme de 2014, dirigido por Alejandro González Iñárritu e escrito por Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris, Jr. e Armando Bó.

No passado, Riggan Thomson (Michael Keaton) foi um astro que interpretou um filme de super-herói: o Birdman. Porém, desde que recusou a estrelar o quarto filme com esta personagem a sua carreira começou a desmoronar. Em busca de seu reconhecimento, essa comédia trata uma crise existencial do ator e como ele lida com a direção, roteiros e ensaios de uma peça para a Brodway.

PS: Ninguém pode perder a ironia de que Keaton interpretou Batman nos anos 80.

O que observar: tente achar os cortes de câmera. Será impossível.

 

03. Sunset Boulevard (Crepúsculo dos Deuses)

@Divulgação

Filme estadunidense de 1950, do gênero noir, dirigido e coescrito por Billy Wilder, e coproduzido e coescrito por Charles Brackett.

Para fugir dos representantes de uma financeira, Joe Gilis (Wiliam Holden) se abriga na mansão decadente de Norma Desmond (Gloria Swanson) que, é uma antiga atriz do cinema mudo.  Norma descobre então que, Joe é um roteirista e o contrata para revisar o roteiro do filme Salomé, que marcará o seu grande retorno às telonas. O filme Salomé é péssimo, porém o pagamento é substancial e, como Joe não tem nada para fazer, ele aceita o trabalho.

O que observar: Todas as caras bizarras que a Gloria Swanson faz.

 

04. Tropic Thunder (Trovão Tropical)

@Divulgação

Filme norte-americano de 2008, coescrita, coproduzida e dirigida por Bem Stiller – estrelada por ele, Robert Downey Jr. e Jack Black do gênero comédia e ação.

O que Hollywood (quase) ama mais do que filmes de sobre si mesma? Filmes de guerra! E que tal um filme de guerra que na verdade é um filme sobre Hollywood? O filme gira em torno de um grupo de três atores que estão gravando um filme sobre a guerra do Vietnã. O diretor e roteirista do filme está bastante frustrado e decide joga-los em uma selva e assim, os atores são forçados a interpretar os seus papéis sem o conforto de um estúdio, acabando por enfrentar perigos reais. É uma sátira incrível que zomba da indústria cinematográfica, com destaque para o jogo de egos dos atores.

O que observar: se você não gosta de palavrões ou piadas que extrapolam o limite da comédia, esse filme não é para você.

 

05. Mulholland Drive (Cidade dos Sonhos)

@Divulgação

Filme franco-estadunidense de 2001, do gênero drama e suspense que, foi escrito e dirigido por David Lynch.

O filme conta a história da tímida Betty (Naomi Watts), uma aspirante a atriz que se muda para Los Angeles e encontra Rita (Laura Harring) uma mulher bastante misteriosa que acabou de perder a memória em um acidente de carro. É um dos primeiros “filmes de Hollywood sobre Hollywood” e promete ser um longa que você não vai esquecer tão cedo.

O que observar: tudo! E ainda assim você não vai saber o que aconteceu direito quando os créditos rolarem.

 

06. La La Land (La La Land: Cantando Estações)

@Divulgação

Filme estadunidense de 2016, escrito e dirigido por Damien Chazelle.

Segue a história de um pianista de jazz (Ryan Gosling) e de uma aspirante a atrás (Emma Stone) que se apaixonam em Los Angeles. Mas talvez o que La La Land faz de melhor seja reprimir a magia de se mudar para Hollywood em busca de um sonho.

O que observar: A sequência de dança de abertura, que fechou as rodovias 110 e 105 no centro de Los Angeles por dois dias!

 

07. The Player

@Divulgação

É um filme norte-americano de 1992 dirigido por Robert Altman.

Um produtor bem-sucedido de Hollywood sofre com ameaças de morte de um escritor anônimo cujo discurso ele rejeitou no passado – enquanto ele vê a ascensão do estúdio cinematográfico concorrente ao seu.

O que observar: o número de celebridades que atuam sozinhas – a tela de créditos finais é impressionante.

 

08. Barton Fink – Delírios de Hollywood

@Divulgação

Filme estadunidense, do ano de 1991 que, foi dirigido, produzido e editado pelos irmãos Joel e Ethan Coen.

Situado em 1942, Barton Fink é sobre um dramaturgo intelectual da Brodway que não acredita em nada além da arte, mas decide tentar…Hollywood!

O que observar: todo o simbolismo e referências – há uma tonelada.

Que tal essa maratona? Aproveite!


Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Oops, você está offline.