17 maneiras inteligentes de gerenciar o orçamento familiar

Todos nós temos grandes planos para nosso dinheiro, mesmo que não tenhamos tanto quanto gostaríamos de ter. Aqui estão 17 maneiras inteligentes de gerenciar o orçamento familiar:

17 maneiras inteligentes de gerenciar o orçamento familiar

@ISTOCK 

Veja também:

Habilidades de economia doméstica para seus filhos

Continue com: 17 maneiras inteligentes de gerenciar o orçamento familiar

 

Alguns de nós querem mandar nossos filhos para a faculdade, alguns de nós querem se livrar de todas as nossas dívidas e alguns de nós simplesmente querem encontrar o dinheiro para ir de férias em família realmente incríveis neste verão. Seja qual for o objetivo, um orçamento familiar pode nos ajudar a chegar lá e ter um pouco mais de paz de espírito e menos estresse ao longo do caminho.

Desde cortar despesas desnecessárias, fazer um plano claro para nosso futuro financeiro e contar com a ajuda de muitos aplicativos de orçamento e financeiros disponíveis, aqui estão algumas dicas sobre como começar a gerenciar o orçamento familiar.

Conheça a conta bancária

Nós sabemos: é fácil ignorar os saldos de nossas contas bancárias. Definitivamente, pode ser estressante verificar quanto dinheiro temos (ou não temos). Mas é absolutamente essencial saber o que está lá para que possamos controlar nossas despesas, e esse é o primeiro passo – e é super fácil de fazer baixando o aplicativo do banco e configurando notificações.

Descubra para onde o dinheiro está indo

Para aqueles de nós que não estão usando um orçamento ativamente, há uma boa chance de não termos ideia de quanto dinheiro estamos gastando ou em quê – e podemos ficar surpresos quando descobrirmos. Trabalhe retroativamente online por meio de registros bancários ou acompanhe a receita e os gastos por alguns meses para ver quanto está sendo gasto em diferentes categorias, como contas, entretenimento e comida, para descobrir para onde todos aqueles contracheques continuam desaparecendo. Pode ser um pouco assustador, mas é uma informação essencial de se ter.

Descobrir onde estão as prioridades

Ao fazer o orçamento, é importante restringir os lugares para os quais queremos que nosso dinheiro vá dependendo do que é mais importante para nós – e isso será diferente para cada pessoa. É totalmente normal gastar a maior parte de nossa renda disponível comendo fora, mas isso significa cortar em outras áreas.

Faça um plano

É meio difícil ter um orçamento sem a parte do orçamento! Isso significa definir quanto deve ser gasto em cada categoria do orçamento para que os números sejam somados a cada mês. Quanto precisa ser reservado para as despesas das crianças e quanto deve ir para a categoria de mercearia a cada mês? Cabe a cada um de nós decidir, e isso não precisa significar nenhuma viagem ao Starbucks – significa apenas decidir sobre uma quantia que vai para um café sofisticado a cada mês e cumpri-la.

Descobrir qual forma de orçamento funciona melhor

Existem tantos métodos de orçamento por aí, e isso significa que deve haver um que simplesmente clica com cada um de nós. Quanto mais entendemos nosso orçamento, mais chances temos de segui-lo, quer isso signifique usar um sistema de envelope de dinheiro, uma boa e velha planilha Excel, um fichário cheio de todas as nossas informações ou um aplicativo de orçamento.

Crie um Fundo de Emergência

Os fundos de emergência são cruciais para quando o inesperado acontecer – às vezes, não podemos realmente prever quando o ar-condicionado precisará ser substituído ou quando um segurador de carro exigirá que paguemos uma franquia pesada. Mas, planejando para isso e reservando dinheiro a cada mês, mesmo uma pequena quantia, podemos estar preparados para esse tipo de coisas, o que definitivamente ajuda a diminuir o golpe quando acontecem inevitavelmente (e não vai drenar nossas contas correntes no processo).

Defina metas financeiras

Todos nós sabemos o que gostaríamos de poder fazer com nosso dinheiro, mas realmente chegar ao destino requer um pouco de planejamento. Ao definir o orçamento, reserve um tempo para escolher algumas metas financeiras pelas quais trabalhar. É um fundo de emergência com seis meses de despesas amortizadas? São alguns milhares reservados para férias em família? Pronto para sair da dívida e pagar um cartão de crédito que acumula juros há meses? Descubra isso e, em seguida, faça um plano para trabalhar em direção a essas metas a cada mês.

Corte despesas desnecessárias

Parte do orçamento é descobrir onde é possível cortar – e isso é positivo, porque significa liberar dinheiro para ir aonde será muito mais produtivo. Depois de fazer um orçamento, observe para onde está indo o dinheiro extra. Existe um plano de telefone mais barato? Os gastos com mantimentos estão fora de controle? Este é um ótimo momento para começar.

Fique por dentro das contas

Definitivamente, pode ser útil anotar todas as datas de vencimento das contas – mesmo aquelas que são pagas automaticamente – e saber quando o dinheiro está saindo da conta. Se essas datas de vencimento não coincidirem com o dia de pagamento, geralmente é fácil definir uma nova data de vencimento. Mantenha o controle com um calendário, seja por meio de um aplicativo ou da maneira antiga.

 

Veja também:

Ter filhos leva a mais brigas com seus sogros

Continue com: 17 maneiras inteligentes de gerenciar o orçamento familiar

 

Fique na mesma página

Dividindo o orçamento com outro adulto da casa? Então, é importante estar sempre na mesma página quando se trata de receitas e despesas. Aqueles de nós que são casados ​​e têm relacionamentos sérios sabem o quão importante é a transparência financeira. Mantenha-se atualizado tanto quanto possível!

Até a mãe deve receber mesada

A mesada não é só para crianças! Também podemos tentar dar a nós mesmos uma mesada semanal ou mensal para gastos divertidos, como pedir para almoçar, fazer algumas compras ou mesmo escolher economizar para algo maior que realmente queremos. Isso ajudará a evitar gastos excessivos, ao mesmo tempo que nos permite nos divertir um pouco com o dinheiro pelo qual trabalhamos tanto.

Aprenda a antecipar o inesperado

Quase sempre haverá despesas inesperadas que nos atingirão, mas existem alguns custos que podemos prever. Sabemos que nossos filhos vão perder os sapatos eventualmente, então por que não investir em um fundo a cada mês para que possamos comprar um novo par quando necessário, sem pensar duas vezes? Podemos antecipar e planejar algumas dessas despesas extras ocasionais, e isso ajudará a causar muito menos dores de cabeça.

Certifique-se de que as contas estão dentro do razoável

Às vezes, um grande problema em nossos gastos é que estamos gastando mais com nossas contas do que deveríamos – essas despesas fixas a cada mês que não vão a lugar nenhum. Existem diferentes teorias sobre quanto devemos gastar em contas e financiamentos, mas ninguém conhece nossas finanças como nós. É hora de fazer uma grande mudança, como comprar um carro mais barato, reduzir o tamanho de uma casa ou uma pequena mudança, como cortar o cabo em favor de alguns serviços de streaming? Pode valer a pena se tornar cada mês menos estressante.

Compre de maneira mais inteligente

Quando chegar a hora de gastar, devemos criar o hábito de fazê-lo com sabedoria. Procurar as melhores ofertas, pesquisar compras maiores e sempre reservar um tempo para procurar cupons antes de ir ao supermercado são ótimos lugares para começar. E lembre-se: às vezes faz mais sentido financeiro gastar muito em um item de qualidade, como roupas ou utensílios de cozinha que durarão anos, do que substituir um item mais barato em alguns meses.

Ligue para os profissionais

Sentindo-se muito sobrecarregado ou confuso com as finanças e não sabe por onde começar? É aí que um consultor financeiro ou contador pode ser útil. Sim, muitos desses serviços custam dinheiro, mas podem, na verdade, acabar economizando dinheiro (e estresse) no quadro geral.

Evite a privação

Quando economizamos até o último centavo ou gastamos todo o nosso rendimento disponível mensalmente com dívidas, às vezes isso pode tornar mais difícil sustentar nossos novos hábitos financeiros – e pode nos deixar infelizes no processo. Definitivamente, é normal fazer alarde de vez em quando (mesmo se não atingirmos nossas metas financeiras tão rapidamente) e um orçamento nos ajudará a descobrir o quanto podemos nos sentir bem em gastar com essas guloseimas. Faça as unhas!

Verifique com frequência

Manter-nos atualizados sobre onde estamos em nosso orçamento, nosso progresso de metas financeiras e nossos gastos é crucial, especialmente se quisermos que nossos novos hábitos permaneçam. Isso não precisa ser assustador, e quanto melhor tivermos uma imagem de nossa situação financeira, melhor será para nossas famílias.