Genial.club

17 animais transparentes que você nunca viu


A mãe natureza sempre nos surpreende com as formas e tamanhos dos animais. Nosso planeta está repleto desses “milagres” que são o resultado de evoluções inimagináveis.

Dá uma olhada nesses animais, mas olhe com atenção! Por quê? Por que eles são invisíveis! Ok, talvez não invisíveis, mas são transparentes! Em todo o planeta eles existem e vivem desde as profundezas do mar até o céu.

A natureza fez esses animais dessa forma pois eles conseguem se camuflar de predadores com muita habilidade, embora os mecanismos de sua transparência ainda não tenham sido totalmente descobertos. De qualquer forma, eles são fascinantes para dizer o mínimo!

De sapos de vidro, passando por borboletas e animais marinhos, nós separamos 17 animais transparentes que você não vai acreditar que existem!

 

01. Caravela Portuguesa

@Enrique Ortega Miranda

A caravela portuguesa, parece uma água-viva, mas não é. Também possui tentáculos e uma picada fatal para peixes e até mesmo humanos, devido a sua toxicidade. O seu nome advém da aparência desse organismo que, possui uma parte do corpo que boia, trazendo lembranças das antigas embarcações de Portugal. Apesar de ser chamada de caravela portuguesa, ela pode ser encontrada na maior parte dos oceanos.

 

02. Borboleta Asa de Vidro

@Ulrike Leone

Conhecida também como Greta Oto, elas podem ser encontradas principalmente na América do Sul e Central – podendo migrar até para os Estados Unidos. A transparência de suas asas é resultado da combinação de três propriedades: primeiro, da baixa absorção da luz pelo material que constitui suas asas, segundo, do baixo espalhamento da luz que passa pelas asas e terceiro, do baixo reflexo de luz que incide na superfície das asas.

 

03. Água Viva

@Emdash

Talvez um dos animais transparentes mais comuns, as águas vivas são encontradas em todos os oceanos e percorrem as águas do planeta Terra há pelo menos 500 milhões de anos. Existem muitos tipos diferentes de águas-vivas que são translúcidas ou transparentes. Transmitem uma beleza e elegância que poucas criaturas do oceano podem competir, mas são extremamente perigosas devido aos seus tentáculos ardentes.

 

04. Pepino do Mar Transparente

@Laurence Madin/ Woods Hole Oceanographic Institution/CMarZ, Census of Marine Life

Esta criatura marinha semelhante a um alienígena vive a uma profundidade de 2.750 metros, no fundo do oceano. Ele rasteja para frente em seus muitos tentáculos a cerca de 2 centímetros por minuto enquanto varre sedimentos ricos em detritos em sua boca.

 

05. Zospeum tholussum – Caracol com concha transparente

@J. Bedek, Alexander M. Weigand

Esse caracol tem uma concha semitransparente que tem o formato de uma cúpula. Esses caracóis, encontrados na Croácia, são minúsculos e tem pouca capacidade de movimento. No entanto, apesar da pouca mobilidade, a sua dispersão ocorre principalmente por meio de transporte passivo, via água ou mamíferos maiores.

 

06. Salpa maggiore

@marsemfim

A salpa máxima tem um formato que lembra um barril. Comumente encontrado em águas geladas, geralmente encontrados no Oceano Ártico, podem viver sozinhos ou em colônias formando longas cadeias. Sozinhos medem cerca de 10 centímetros e unidos podem chegar a correntes luminosas de até 4,6 metros de comprimento.  A sua estrutura bastante gelatinosa auxilia na sua movimentação dentro da água, uma vez que a salpa faz movimentos de contração com a finalidade de bombear a água.

 

07. Lula-de-vidro

@Solvin Zankl

Existem cerca de 60 espécies diferentes de lulas de vidro que compõem a família Cranchiidae. Muitas das espécies são bioluminescentes e possuem órgão na parte inferior de seus olhos. Geralmente se movem verticalmente para reduzir a visibilidade, já que sua glândulas digestivas ficam a mostra para os predadores.

 

08. Polvo-de-vidro (Vitreledonella richardi)

@Solvin Zankl

Este polvo fantasmagórico é encontrado nas águas tropicais e subtropicais abertas profundas de todo o mundo. Por serem raramente capturados – fisicamente ou em filme – muito pouco se sabe sobre eles. Ao contrário de seus primos opacos, esses polvos têm olhos alongados que parecem estar apontados perpetuamente para cima, provavelmente para maximizar a luz fraca vinda de cima.

 

09. Groselha-do-mar

@Zeisterre

Parecida com uma bolinha de vidro, a groselha-do-mar pode ser encontrada no Oceano Atlântico, no Mar Báltico, Mar Negro e Mar do Norte. Pode chegar até 2,5 cm e possui tentáculos 20 vezes maior que o restante do corpo que, são usados para envolver e caçar suas presas.

 

10. Rã de vidro

@J.P. Lawrence

As rãs de vidro, são nativas da floresta tropical venezuelana, mas podem ser encontrados também nas florestas da América do Sul e Central. Seus órgãos podem ser vistos de fora para dentro o que faz alguns cientistas acreditarem que isso as ajuda a regular o seu funcionamento metabólico. Vivem principalmente nas copas das árvores e são extremamente difíceis de avistar já que são minúsculos – meros 2 a 8 centímetros.

 

11. Peixe-gelo-preto

@uwe kils

Este peixe fantasmagórico vive principalmente no Oceano Antártico. Tem sangue incolor (assim como seu corpo) e é o único vertebrado conhecido sem glóbulos vermelhos e hemoglobina. Possui guelras gelatinosas e esbranquiçadas e um esqueleto bastante frágil.

 

12. Besouro concha de tartaruga

@Charles Lam

O besouro concha de tartaruga não é completamente transparente, mas tem uma carapaça quase invisível. O objetivo é enganar os predadores em potencial, já que revela marcas em seu dorso que funcionam como um aviso. Esses carinhas vêm em muitas variedades, e o design sob suas cascas transparentes pode ser distinto e bastante bonito.

 

13. Camarão Fantasma

@Brian.gratwicke

Ser transparente é um visual popular entre os camarões. Esses pequenos crustáceos evoluíram dessa forma para escapar de seus predadores. O termo “camarão fantasma” é aplicado a mais de 40 espécies diferentes de camarão. Às vezes também podem ser chamados de “camarões de vidro”, devido aos seus exoesqueletos translúcidos. Também é comum encontra-los como animais de estimação em aquários, visto que limpam os tanques se alimentando dos detritos. Em algumas espécies, esses carinhas são tão transparentes que podemos ver a comida em seus estômagos e os ovos dentro dos corpos das fêmeas.

 

14. Barreleye – Peixes-fantasmas

@Monterey Bay Aquarium Research Institute (MBARI)

Esse intrigante peixe possui olhos tubulares em formato de barril que, são extremamente sensíveis à luz e são direcionados para cima com a finalidade de detectar a silhueta da presa. Os olhos são revestidos por uma cabeça abaulada transparente, o que permite capturar o máximo de luz. Os órgãos são luminosos devido à presença de bactérias bioluminescentes simbióticas. Os dois pontos acima de sua boca (que parecem os olhos) são os órgãos olfativos ou narinas – que funcionam com grande semelhança às narinas humanas.

 

15. Girinos

@imgur.com/jhfdn3W

A pele transparente dos girinos, comumente encontrado na Costa Rica, nos permite ver seus intestinos bem enrolados.

 

16. Noz do Mar

@Andrew Nekrasov

Se move lentamente, não tem olhos ou cérebro e basicamente se parece com uma bolha transparente, essa é a definição da noz do mar – nome que foi inspirado por sua aparente falta de vida. Não é uma água-viva, mas uma espécie de “geleia”. A noz do mar é transparente, mas seus favos espalham luz em um arco-íris de cores. Nas fotos, os favos criam uma teia de luzes de neon pulsantes. O animal também produz um brilho azul-esverdeado, usando células chamadas de fotócitos. São predadores vorazes que afetam dramaticamente as cadeias alimentares, podendo chegar inclusive a diminuir a população de grandes animais como golfinhos e focas.

 

17. Borboleta do Mar

@Ingo Arndt

As borboletas marinhas são, na verdade, caracóis marinhos que se adaptaram à vida perto dos polos. Em vez de usar seu pé musculoso para rastejar no fundo do mar, uma borboleta do mar o usa para nadar em mar aberto. O pé modificado é dividido em dois lóbulos e parece um par de asas transparentes e frágeis. Essas asas batem, dando aos animais seu nome. As borboletas do mar se alimentam lançando uma rede de muco sobre as suas asas para prender assim, partículas de comida.


Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Oops, você está offline.