12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer

Aqui estão 12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer há 100 anos – que hoje soam como um grande absurdo.

Ao longo da história, as mulheres sempre tiveram que lutar pelos seus direitos básicos. Há não mais de 100 anos, as mulheres não tinham permissão para entrar em diversos lugares, eram proibidas de fazer certas coisas por conta própria e claro, sofriam muita discriminação sexual.

Movimentos ativistas tiveram que ser criados para as mulheres lutarem e chegarem aonde estão hoje (e essa luta por igualdade continua em alta – ainda bem!).

01. Trabalhar enquanto está grávida

12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer

@New Old Stock

Até meados dos anos 70, a conhecida “licença maternidade” não existia. Se uma mulher engravidasse a chance de perder o emprego ou ter um novo trabalho negado era altíssima.

Isso acontecia devido a falta de leis trabalhistas e os empregadores acreditavam que não tinham a obrigação de manter suas trabalhadoras enquanto grávidas.

 

02. Usar calças

12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer

@New Old Stock

No passado, as mulheres usavam apenas saias ou vestidos.

Não era socialmente aceitável que as mulheres usassem calças e, em alguns países, era até considerado ilegal já que, as calças eram vistas como um sinal de rebelião e masculinidade.

 

03. Escolher o parceiro

12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer

@New Old Stock

Este item, infelizmente, ainda faz parte da vida de diversas mulheres e culturas. Em países como Paquistão, Índia, Afeganistão e Congo, elas não possuem o direito de escolher o marido.

Além do casamento arranjado, muitas sofrem de violência doméstica e sequer podem pedir o divórcio.

 

VEJA TAMBÉM:

Franca Viola – A mulher que se recusou a casar com seu abusador

Continue com: 12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer

 

04. Fazer compras sozinha

12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer

@New Old Stock

As mulheres deveriam estar acompanhadas de um homem sempre que saíam de casa, especialmente quando iam às compras.

Os homens estavam lá para protege-las e em alguns lugares as mulheres foram proibidas de entrar por conta própria.

 

05. Usar trajes de banho pequenos

12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer

@thegraphicsfairy.com

Até a década de 50, quando personalidades como Brigitte Bardot, desafiaram as convenções, os trajes de banho possuíam normas específicas.

Nas praias públicas havia até mesmo uma patrulha da fita métrica com finalidade de fiscalização – as mulheres que usavam algo diferente do imposto eram convidadas a se retirar do local e podiam até mesmo ser presas.

 

06. Fumar em público

12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer

@Dimitri Bong/Unsplash

As mulheres foram proibidas de fumar em locais públicos (como bares, hotéis e restaurantes) até 1927 pois, os homens consideravam o tabagismo como algo muito masculino.

 

07. Fazer parte de um júri

@Gardiner P. Bissel, Oregon Journal / Wikmedia

As mulheres não tinham permissão para participar de um júri, exceto como réus ou terceiros. Elas eram consideradas muito frágeis e simpáticas com os criminosos para participar de casos tão graves.

Nos Estados Unidos, por volta de 1927, apenas 19 estados haviam rescindido essa decisão. E até 1975, os estados norte-americanos tinham o direito de decidir se as mulheres poderiam participar de um júri. Absurdo não?

 

08. Votar

@shutterstock.com

Os homens acreditavam que as mulheres não foram feitas para participar da política e tinham cérebros inferiores e, desta forma, não deveriam votar.

No Brasil, apenas em 1932, com a nova legislação eleitoral, as mulheres puderam passar a exercer seu direito de voto.

 

VEJA TAMBÉM:

29 coisas inimagináveis ​​que as mulheres fizeram no passado pela “beleza”

Continue com: 12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer

 

09. Tomar pílulas anticoncepcionais

@history.com

O controle de natalidade só se tornou legal em alguns países do mundo em meados do século XX. Mas ele só era legal para mulheres casadas – as solteiras tiveram que esperar mais alguns anos para poderem comprar pílulas anticoncepcionais.

Em 18 de Agosto de 1960, o Enivid-10, a primeira pílula, foi lançada no mercado norte-americano e, significou uma revolução para essa época, onde o sexo era tratado como meio de reprodução unicamente.

 

10. Assistir às Olimpíadas

@thegraphicsfairy.com

Os gregos antigos não permitiam a participação das mulheres, seja como participantes ou espectadoras.

Essa proibição ressurgiu em 1930, quando o exército britânico proibiu as mulheres de assistirem aos jogos por causa do pugilismo e considerava um “espetáculo não edificante” para elas.

 

11. Ter um cartão de crédito

@Wikimedia

Antigamente, as mulheres não podiam abrir uma conta no seu próprio nome, muito menos solicitar empréstimos ou ter um cartão de crédito.

Se fossem solteiras, precisavam que o seu pai assinasse os papéis para elas.

 

12. Jogar futebol

@Google Arts & Culture/Museu do Futebol

Quando os homens foram para a Primeira Guerra Mundial, as mulheres passaram a assumir muitas de suas funções, seja profissionalmente ou para fins recreativos.

Com o futebol, não foi diferente, várias equipes femininas surgiram – porém em 1921, o órgão Football League declarou que o futebol era “inadequado para o corpo feminino” e proibiu a prática. Somente em 1971 que, as mulheres puderam voltar a jogar.

Qual dessas 12 coisas comuns que as mulheres já foram proibidas de fazer você achou mais absurda? Todas não é mesmo? Vamos continuar lutando pelos direitos das mulheres!