10 fatos geniais e intrigantes sobre o universo

Então você acha que conhece o universo? Temos nossa própria lista dos 10 fatos geniais e intrigantes sobre o universo.

@Greg Rakozy/Unsplash

01. Era bem quente quando era jovem

O modelo cosmológico amplamente aceito é o do Big Bang. Isso foi comprovado desde a descoberta da radiação cósmica de fundo de micro-ondas. Embora, estritamente falando, ninguém saiba exatamente o que “bateu”, sabemos por extrapolação que o universo era superquente ao nascer, e foi esfriando à medida que se expandia.

Na verdade, mesmo após alguns minutos de expansão, os cientistas acreditam que sua temperatura era de cerca de 1031 graus Kelvin – mais de um bilhão de vezes a temperatura do Sol.  Para efeito de comparação, o universo hoje tem uma temperatura média de 2,725 Kelvin.

02. Vai estar super frio quando envelhecer

As observações feitas especialmente nas galáxias mais distantes de nós, mostram que o universo está se expandindo a uma taxa acelerada. Além disso os dados mostram que o universo está esfriando e, isso nos permite acreditar que o fim mais provável é o de um grande congelamento.

Ou seja, será desprovido de qualquer calor (energia) utilizável. É devido a essa previsão que o grande congelamento também é conhecido como ‘’morte por calor do universo”.

03. O universo abrange um diâmetro de mais de 150 bilhões de anos-luz

As estimativas atuais com relação ao tamanho do universo, indicam uma largura de 150 bilhões de anos luz.

Embora possa parecer peculiarmente inconsistente com a idade do universo (sobre a qual você lerá a seguir) esse valor é facilmente compreendido quando você considera o fato de que o universo está em constante expansão.

@Bryan Goff/Unsplash

 

VEJA TAMBÉM:

11 principais maneiras que o pode universo nos matar

Continue com: 10 fatos geniais e intrigantes sobre o universo

 

04. O universo tem 13,7 bilhões de anos

Se você acha isso incrível, talvez igualmente notável é o fato de sabermos disso com precisão de 1%.

Métodos mais antigos que contribuíram para confirmar esse valor, incluem medições da abundância de certos núcleos radioativos e observações feitas em aglomerados globulares, que contém as estrelas mais antigas, que também apontaram valores próximos a este.

05. A Terra não é plana – mas o universo é

Com base na Teoria da Relatividade de Einstein, existem três formas possíveis que o universo pode assumir: aberto, fechado e plano – E ele estava certo.

As medições da Wilkinson Microwave Anisotropy Probe – WMAP (uma sonda da NASA, cuja missão é estudar o espaço profundo) revelaram uma confirmação monumental: O universo é sim, plano!

06. Estruturas de grande escala do universo

Considerando além das estruturas maiores, o universo é composto de filamentos, vazios, superaglomerados e grupos aglomerados de galáxias.

O fato de o universo estar agrupado em certas partes e vazios em outras é consistente com as medições de fundo de micro-ondas, que mostram pequenas variações de temperatura durantes seus estágios iniciais de desenvolvimento.

@David Menidrey/Unsplash

07. Uma grande parte do universo é composta de coisas que não podemos ver

Diferentes comprimentos de onda no espectro eletromagnético, como ondas de rádio, infravermelho, raios-x e luz visível, nos permitiram perscrutar o cosmos e “ver” grandes porções dele. Infelizmente, uma porção ainda maior não pode ser vista por nenhuma dessas frequências.

E ainda, certos fenômenos como lentes gravitacionais, distribuições de temperatura, velocidades orbitais e velocidades rotacionais de galáxias e todos os outros que são evidencias de uma massa ausente justificam sua provável existência.

Especificamente, essas observações mostram que existe matéria escura. E também energia escura – que, acredita-se ser a razão pela qual as galáxias estão se afastando em uma taxa acelerada.

08. Não existe centro do universo

Não, a Terra não é o centro do universo. Nem mesmo é o centro da galáxia. E não novamente, nossa galáxia não é um universo inteiro, nem é o cento.

Prepare-se para este fato: o universo não tem centro. Cada galáxia está se expandindo uma da outra.

09. Seus membros têm pressa em estar o mais longe possível uns dos outros

Os membros de que estamos falando são as galáxias. Como mencionado, eles estão se afastando um do outro a taxas crescentes.

Na verdade, antes das descobertas dos dados coletados mais recentemente, acreditava-se que o universo podia terminar em um Big Rip, ou seja, a expansão do universo atingiria uma velocidade acima do nível crítico que, causaria o deslocamento de todos os tipos de matéria e por fim, até os próprios átomos se desintegrariam.

Essa ideia surgiu dessa taxa acelerada de expansão observada. Os cientistas que apoiaram esse final radicalmente catastrófico acreditavam que esse tipo de expansão duraria para sempre e, portanto, tudo seria destruído.

@Jeremy Thomas/Unsplash

10. Para obter uma compreensão mais profunda, precisamos estudar estruturas menores que o átomo

Desde que os cientistas começaram a rastrear eventos anteriores com base no modelo do Big Bang, suas visões, que se focavam apenas no grande, passaram a focar cada vez mais nos menores. Eles sabiam que, olhando para trás, seriam conduzidos a um universo muito quente, muito denso, muito pequeno e governado por energias extremamente altas.

Por isso, os estudos mais recentes de cosmologia e física de partículas, viram um casamento inevitável entre o estudo do reino da física de partículas e de qualquer estrutura muito pequena.

 

E aí? Qual destes 10 fatos geniais e intrigantes sobre o universo você já sabia?